Equipamentos do curso de Engenharia da Ufac são pichados e destruídos por supostos anarquistas

Estudantes de Engenharia Agronômica da Universidade Federal do Acre se depararam no último sábado, 27, com o campus experimental do curso com material de experimentos e equipamentos destruídos, álcool, arroz espalhados pelo chão, fogão com todas as válvulas abertas, exalando gás  e todos os equipamentos, computadores, geladeiras, portas, paredes e balanças pichados por um suposto grupo que se autodenomina anarquista, que teria participado na noite anterior de um sarau na instituição.

O relato foi feito por um estudante no Facebook. Revoltado com o que viu, ele também postou: “Não somos contra a realização de sarau na universidade, é um direito do aluno ter espaço para construção de um cultura inclusiva e participativa dentro da universidade, assim como também é um dever respeitar o trabalho que nós desenvolvemos aqui! Todas as vezes que temos um sarau na universidade, o campus experimental é alvo de vândalos, perdemos trabalhos importantes!

Nós, das ciências agrárias, respeitamos o seu “direito” de usar um iPhone, usar a substância alucinógena que quiser, vestir as marcas mais “conceituadas”, ser refém do capitalismo e se considerar um anarquista! Repudiamos tais ações desenvolvida por pessoas que não se preocupam com trabalho árduo desenvolvido no campus experimental – Granja, Horta e Laboratório de Mecanização”, desabafou.

Em nota, o DCE da Ufac se solidarizou  com os alunos e professores que tiveram seus trabalhos de pesquisa afetados através de “ataques de vândalos”.

O Diretório Central dos Estudantes, entretanto, afirmou que o ato foi praticado por grupos isolados e não tem relação direta com o sarau. “É uma pena que aproveitando de um momento tão importante de discussão de diversos temas, grupos isolados aproveitem para praticar crime”, diz em nota o DCE, que também acrescenta que está acompanhando os desfechos do caso esperando que os autores do ato de vandalismo sejam penalizados de acordo com o regimento interno da Universidade.

 

 

 

Por: Josy Monteiro

Da Redação: avozdafronteira.com (com informações: ac24horas.com)