Mais de 40% das vítimas de Covid no AC não tinham outras comorbidades; estado soma 1.343 mortos.

Faixa etária mais atingidas pelas mortes é entre 70 a 79 anos, com 320 vítimas. Taxa de ocupação das UTI’s está em 93% e não há lista de espera.

Mais de 40% das vítimas de Covid no AC não tinham outras comorbidades; estado soma 1.343 mortos — Foto: Júnior Aguiar/Secom

A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) confirmou no boletim deste domingo (11) mais 150 novos casos de infecção por coronavírus e mais quatro mortes mortes. O número de infectados saiu de 73.285 para 73.425 e o total de mortes agora é de 1.343.

Das 1.343 mortes registradas, 791 apresentavam algum tipo de comorbidade, segundo a Saúde, e outras 552, ou seja, 41% do total, não tinham outras doenças. Do total de mortos, 789 eram homens e 554 mulheres. Do total de vítimas, 923 tinham acima de 60 anos.

No total, 1.001 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. O estado tem 354 pessoas internadas, das quais 309 estão com teste positivo para a Covid-19. XX pacientes estão na lista à espera de um leito de UTI.

O estado está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril, com uma taxa de incidência de 8.209 casos para cada 100 mil habitantes. A taxa de mortalidade é de 150 a cada 100 mil habitantes e a letalidade está em 1,8%.

Dos 106 leitos de UTI nos hospitais da rede SUS disponibilizados no estado, 99 estão ocupados. A taxa de ocupação total está em 93%. Os leitos de UTI estão concentrados na capital, com 80 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 26.

Números e mortes

As quatro mortes registradas no boletim deste domingo foram de homens, sendo três em Rio Branco e uma em Xapuri.

Um homem de de 47 anos, que deu entrada no dia 9 de abril no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco e morreu no mesmo dia.

Outro homem de 41 anos, que deu entrada no dia 2 de abril, no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco e faleceu no dia 10 de abril.

O terceiro óbito de Rio Branco é um idoso de 66 anos, que deu entrada no dia 29 de março no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC) e morreu no dia 2 de abril.

Xapuri

Um homem de 57 anos, que deu entrada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC) no dia 3 de abril e morreu uma semana depois, no dia 10 de abril.

Maiores taxas de contaminação a cada 10 mil habitantes:

  • Assis Brasil – 1809
  • Xapuri – 1.378
  • Tarauacá – 1.337
  • Sena Madureira – 1.089
  • Santa Rosa do Purus – 1.045

Fonte: G1.ac